Este é um artigo sobre bad beats, coolers e todo o tipo de coisa que você não pode controlar, mas que pode te tirar do sério na mesa. Um texto original do PMU Poker Blog.

Jogadas ruins que terminam bem podem parecer injustas e ficam registradas com mais facilidade em nossa memória. As vitórias proporcionam grandes sensações, mas as derrotas é que ficam marcadas na mente.

Você só precisa olhar para fora do poker para ver as provas. Todos se lembram de todos os seus sofrimentos, das suas lesões físicas, de momentos traumáticos... Por outro lado, tendemos a esquecer mais rapidamente os bons momentos.

All-in pré-flop com basicamente a mesma mão, mas uma delas consegue a vitória

Também devemos admitir: gostamos de reclamar. Quantas vezes seus amigos vieram até você para lhe contar uma bad beat? Quantas você já ouviu? Eles sempre recebem os golpes mais improváveis... Você sabe de antemão como a história vai terminar, mas ouve mesmo assim, para aliviar seu amigo e para ver se as história é diferente da anterior.

A causa das bad beats e das derrotas trágicas

Bad beats são inerentes ao poker. Existem aquelas que merecemos e aquelas que não merecemos.

No primeiro caso, você é o único culpado. Você queria pegar seus oponentes fazendo um slow play com pré-flop? O resultado infeliz pode ser que você seja derrotado por uma mão podre que acerte dois pares milagrosos ou algo assim. Você assumiu um risco; não reclame se não foi um vencedor!

Na segunda variedade de bad beat, você jogou com perfeição, mas seu oponente, por algum motivo, queria jogar uma mão ruim porque era “sua mão favorita com a qual ele nunca perde”.

  • Na primeira situação, você pode ficar com raiva de si mesmo.
Slowplay de Greenwood com KK foi punido pelo 92 de Kanit
  • No segundo, você fica bravo com alguma coisa: azar, destino, dealer, site onde você joga e assim por diante. O jogador muitas vezes tenta encontrar uma explicação racional para um golpe de puro azar.

Às vezes, como Mikita Badziakouski (vencedor do One Drop 2023), você apenas sorri ao ver a sorte do seu oponente.

Uma nova visão sobre Bad Beats

Sim, bad beats são irritantes e às vezes sofremos uma atrás da outra, mas o que seria do poker sem essas jogadas de azar? Se todo pré-flop o ganhasse do onde estaria a graça? Existe o bluff, que traz muitos benefícios, é verdade, mas admita que a percepção do bad beat acrescenta algum fascínio.

Se a mão inicial mais forte ganhasse todas as vezes, haveria menos emoção. As melhores coisas da vida são as mais difíceis de obter. Se não existissem bad beats, o poker seria muito triste.

Existem até que jogadores lucram com bad beats, desde que joguem nas salas de poker ertas. O GGPoker, a rede WPN e rede Chico são algumas das salas que oferecem o bad beat jackpot – o que significa que sua perda também é um grande ganho em dinheiro. Há sempre um requisito mínimo de mão, como ter sua quadra de Ases derrotada por um straight flush.

Classificação dos jogadores
4.6
Jogadores online
2,400
Bônus de depósito
100% até $1,000
Cliente Mobile
Softwares auxiliares
Outros
Rake races regulares
Overlays em torneios
Jogue com americanos
Bônus do GipsyTeam
Pagamentos adicionais para jogadores ativos
Classificação dos jogadores
4.2
Jogadores online
1,000
Bônus de depósito
100% até $2,000
Cliente Mobile
Softwares auxiliares
Outros
Jogadores amadores dos EUA
Rake races regulares
Bônus do GipsyTeam
Ajuda com saques e depósitos
Bônus para jogadores ativos
Classificação dos jogadores
4.9
Jogadores online
122,000
Bônus de depósito
100% até $600
Cliente Mobile
Softwares auxiliares
Outros
Maiores garantidos da internet
Muitos jogos e promoções incomuns
Muito fácil de depositar e sacar
Bônus do GipsyTeam
Bônus de depósito de 100% até $600
Bônus para jogadores ativos

Bad Beats são necessárias?

Este elemento negativo do acaso é essencial para o jogo. Você tem que lidar com isso – e isso nem sempre é fácil, porque como eu te disse, às vezes é algo que não é racional. Claro, existem estatísticas e probabilidades. Eu tinha 70% de chance de ganhar essa mão e, no final das contas, perdi. Claro, eu tinha 30% de chance de perder, mas por que estou perdendo agora?

É assim. Da próxima vez, você terá apenas 30% de chance de ganhar e, ainda assim, ficará com todas as fichas. Você deve primeiro saber analisar a mão e saber se ela foi bem ou mal jogada. Se foi bem jogada, o sentimento de injustiça ainda pode tomar conta de você, mas é absolutamente necessário se ater à análise que está fazendo. Se você jogou bem, mas perdeu, supere!

Como reagimos às bad beats?

É doloroso e, após uma bad beat, os jogadores às vezes tendem a mudar a forma como jogam. Às vezes, eles querem recuperar o que perderam injustamente ou estão buscando vingança pela bad beat, por assim dizer. Às vezes, o nosso estratégia desaparece e os nossa noção de poker vai para o espaço... Já não prestamos atenção ao tamanho das apostas, as fichas nada mais são do que discos de plástico que jogamos no centro da mesa.

Uma bad beat recebida quando você joga bem é dolorosa, e você precisa ter uma mente extremamente forte para aceitá-la e ignorar a perda das suas fichas. Você tem que esquecer isso o mais rápido possível e se concentrar novamente. A preparação mental é muito importante e ganha todo o seu significado quando se tem uma bad beat.

A outra coisa que você provavelmente notou é que a bad beat sempre chega no pior momento. Um pote vai para o chip leader ou para um jogador que não precisava das fichas, ou a bolha está se aproximando, ou esse pote teria garantido seu lugar na mesa final.

Na verdade, penso que a bad beat está ligada a correr riscos. Um jogador que corre menos riscos estará menos exposto a bad beats. O problema é que, para ganhar o que está em jogo, é preciso saber, num momento ou noutro, correr riscos. Decidimos fazer uma armadilha no flop, mas infelizmente o turn é uma carta que completa um draw (que seu oponente acerta). Tentar enganar um oponente é um risco que você corre. Quanto mais riscos corremos, mais chances temos de sofrer uma bad beat.

Mike Matusow sofre uma terrível bad beat depois de ir all-in no flop contra Erik Seidel.

Como devemos reagir às bad beats?

O risco é uma característica inerente ao poker. Você tem que saber como lidar com isso. Estamos, portanto, expostos a uma bad beat. Mas admita também... A adrenalina que o poker proporciona também vem daí e é disso que também gostamos. Então, não odiamos tanto bad beats…

E às vezes, em vez de tomar uma, nós que aplicamos! Para ganhar um torneio, você tem que fazer jogadas onde não é o favorito. O vencedor de um torneio também terá passado pelo desafio da bad beat... Certamente terão dado mais do que levado, mas somos todos iguais diante desta manifestação de azar. Todos nós já tomamos algumais e sempre tomaremos mais depois. Só será a última se nunca mais jogarmos.

Se você tomar uma bad beat injusta e não for eliminado, acima de tudo, controle suas emoções. Quantos jogadores voltam do abismo com alguns blinds e acabam ganhando dinheiro? Contanto que você tenha fichas, atenha-se a elas. Continue jogando bem. Mesmo que você perca em uma bad beat, se você tomou as decisões certas e jogou bem, você já terá realizado o principal e não se arrependerá. Não tente explicar algo que não seja racional. Aceite isso.

Lex Veldhuis é um dos embaixadores de longa data do PokerStars que recebeu mais bad beats do que a maioria. Ainda assim, ele joga regularmente (e transmite suas sessões) nos eventos high stakes do Stars.

4.6
Consolidado como o mais famoso site de poker do mundo, o Pokerstars reúne jogadores do Brasil e de outras nacionalidades para disputar jogos a dinheiro real de Texas Hold’em, Omaha, Stud, H.O.R.S.E., entre as mais variadas modalidades de poker possível.

Últimas considerações sobre como lidar com bad beats

Se você joga poker, você conhece essas situações de bad beat. Você não precisa jogar um evento do European Poker Tour ou da World Series Of Poker para entender isso. A bad beat afeta a todos, sem distinção. Há uma certa justiça nisso.

Sem pressa, não hesite em pensar e avaliar o risco que pretende correr. Um torneio não se ganha no primeiro nível de blinds ou em uma mão, mas sim de um conjunto de boas decisões. Se você tomar as decisões certas e administrar suas bad beats, a vitória vai sorrir para você.