1. Você pode perder tudo

De acordo com estudos científicos recentes, aproximadamente 1% da população é viciada em jogos de azar. Estamos falando daqueles jogadores que simplesmente não conseguem parar. Eles apostam em caça-níqueis até esvaziarem seus bolsos e vendem seus apartamentos para comprar bilhetes de loteria. Quando estão envolvidos no jogo, perdem completamente o controle de si mesmos.

Agora, vamos ser sinceros, todos nós jogamos de alguma forma ou outra. É da nossa natureza lutar pela vida e pelo território, então quando começamos a perder, nos esforçamos ao máximo para recuperar o que perdemos. Além disso, perder machuca nosso orgulho e diminui nossa autoestima, o que nos motiva ainda mais a evitar a derrota a todo custo. Qualquer jogador – seja de poker, xadrez, Hearthstone, Counter Strike e por aí vai – pode se lembrar de momentos (geralmente durante as noites, quando nosso autocontrole está enfraquecido após um longo dia) em que lutamos desesperadamente contra um adversário superior, sabendo que estávamos perdendo, mas simplesmente não conseguíamos parar.

No entanto, para 99% das pessoas, esses casos são raros e as lembranças deles são assustadoras, não inspiradoras. Se você tem a infelicidade de fazer parte do 1% por questões genéticas, a melhor aposta é não jogar. Nada.

2. Você não pode aprender a vencer

O poker é uma profissão pra lá de desafiadora, que exige uma mistura complexa de habilidades intelectuais e emocionais. É preciso conhecer a fundo as técnicas do jogo, ser capaz de criar estratégias equilibradas e até mesmo abandoná-las, levando em consideração as fraquezas dos adversários. Além disso, é necessário ter controle de bankroll, conseguir lidar com as emoções, tanto nas vitórias quanto nas derrotas, e ter uma força de vontade de dar inveja. Ufa! A lista de requisitos é assustadora. Comparando com isso, para se tornar um bom cabeleireiro, as exigências são muito menores.

Mas nem todo mundo consegue dominar o poker a ponto de ganhar consistentemente. Estatísticas mostram que cerca de 60-65% dos jogadores estão no vermelho. Mesmo entre aqueles que jogam regularmente, a porcentagem de vitórias não é tão alta assim. Alguns acreditam que é fácil ganhar em jogos low stakes, mas isso não é verdade. Assim como não é qualquer que consegue se tornar um GM no xadrez ou um grande empresário. Cada pessoa é um sistema complexo e não se deve comparar todos igualmente.

Nos fóruns de poker, é possível encontrar muitos exemplos de pessoas com excelente educação, habilidades matemáticas óbvias, nervos de aço e autodisciplina de ferro que não conseguiram ultrapassar os limites iniciais do jogo por anos a fio. Talvez falte motivação para aprimorar o jogo, empatia para prever as ações dos adversários ou simplesmente não saibam como se dedicar e jogar muitas horas de sessões monótonas.

Por outro lado, existem pessoas extremamente motivadas, que estudam com afinco, têm aulas e trabalham de forma independente, mas ainda assim não conseguem sair do negativo. Talvez o problema seja a dificuldade de absorver e reter conhecimento, ou então o controle emocional não é tão bom quanto imaginam.

E por fim, em qualquer grupo grande de pessoas, sempre haverá aquele indivíduo que joga bêbado regularmente, sem nunca ter tido aulas, mas que começou a ganhar assim que aprendeu as regras e continua a ganhar dinheiro. Existem duas opções: ou ele teve sorte com algumas outras habilidades ocultas (talvez ele consiga ler brilhantemente seus oponentes de forma inconsciente, ou a estratégia de jogo que é natural para ele é perfeita contra os adversários atuais) ou simplesmente teve sorte. E isso nos leva à terceira razão.

3. Você pode ter azar durante toda a vida

O poker é um jogo que tem um pouco de sorte envolvida. De acordo com a matemática, em um longo prazo, a sorte tem menos influência no resultado final e tudo depende da habilidade do jogador. Mas nem todo mundo sabe quanto tempo é necessário para chegar a esse longo prazo.

Há cerca de dez anos, os profissionais acreditavam que jogar de 30 a 40 mil mãos era suficiente para tirar conclusões. No entanto, agora sabemos que mesmo jogadores bem-sucedidos podem passar por períodos de 400 a 500 mil mãos sem ganhar nada, apenas por causa do azar. Para entender melhor esses números, vamos considerar que um amador que joga poker online por 2 a 3 horas nos fins de semana joga menos de 10 mil mãos por mês.

Os mais meticulosos podem abrir uma calculadora de variância, como o PokerDope, e verificar isso.

As estatísticas não mentem: mesmo se você fizer tudo certo, pode acabar sem dinheiro na mesa por anos. A menos que você seja viciado em gambling, isso vai te cansar rapidamente. Não é à toa que muitas das histórias de sucesso no poker começam com uma sorte incrível.

4. Instabilidade de rendimentos e falta de perspectivas

Vamos supor que você não seja um mestre no poker, não tenha as habilidades necessárias para ganhar dinheiro e não esteja entre os maiores perdedores. Depois de escolher sua plataforma de poker, você terá aulas com um treinador experiente, aprenderá as estratégias básicas e como gerenciar seu dinheiro, e começará a jogar profissionalmente. No primeiro mês, digamos que você ganhou $1.000 depois de jogar 100 horas.

Isso significa que você pode esperar ganhar essa quantia todos os meses? Ou que você está $10 por hora? Infelizmente, a realidade é muito mais complicada do que isso. Sorte e azar têm um grande impacto nos resultados em um período tão curto como um mês, então não dá para planejar seriamente sua vida com base nesse "salário" volátil. No poker você pode receber um grande bônus em março, mas em abril eles podem não apenas não pagar, mas também retirar metade do seu dinheiro da conta bancária. E não há ninguém para reclamar, é a natureza do jogo. Nesse sentido, um jogador de poker é como um empresário: um funcionário tem a garantia de receber seu salário, mas seu empregador pode ter um mês com menos renda. A instabilidade de ganhos afeta nosso humor, autoconfiança e confiança no futuro, e acaba prejudicando a qualidade de vida em geral.

Ah, e falando sobre o amanhã. A cada ano, fica mais difícil para os sites de poker lidarem com a pressão dos trapaceiros que usam programas de computador para jogar online. Em algumas modalidades, o computador já é mais forte do que qualquer ser humano, e em outras ele está logo atrás dos melhores jogadores e, inevitavelmente, os ultrapassará nos próximos anos. E isso é apenas um dos problemas enfrentados pelo pokerr online. Muitos acreditam que o jogo na internet vai acabar com o tempo, e os profissionais terão que encontrar outra área de atuação, como jogar em clubes de poker físicos. Mas esse tipo de trabalho é menos atraente, com suas próprias complexidades e especificidades, que estão além do escopo deste artigo. Vamos apenas dizer que muitos jogadores fortes da internet não conseguem e nunca jogarão ao vivo, que tem suas especificidades próprias e complexas, que estão além do escopo deste artigo. Digamos apenas que muitos jogadores fortes da internet não suportam e nunca jogarão ao vivo.

Mas vamos supor que o poker online esteja tudo bem, o uso de programas de computador para trapacear é controlado, não há proibições governamentais, não há trapaceiros ou idiotas na administração dos sites de poker (estamos apenas sonhando, mas tudo bem). No geral, está tudo bem, exceto por mais um problema: falta de garantias.

Um jogador de poker é um freelancer que pode perder sua renda a qualquer momento quando um competidor mais habilidoso aparecer. E competidores, como todos sabemos, estão sempre surgindo. Ter dez anos de experiência é um bom argumento para ser promovido a vice-chefe de departamento. Mas ter uma carreira de sucesso de dez anos como jogador de poker não significa nada. Toda vez que você se senta à mesa, precisa provar sua competência desde o início. E você é responsável por isso com seu próprio dinheiro. Na internet, eles não brincam com jogadores desatualizados – você precisa estudar constantemente para acompanhar a teoria. Até pequenos períodos de relaxamento podem arruinar uma carreira de sucesso. Um jogador famoso contou como ele chegou ao topo em uma modalidade, tirou férias de três meses na Tailândia e, quando voltou, não só perdeu sua posição no topo, mas também foi ultrapassado pelos concorrentes. É mais fácil nos níveis mais baixos, mas mesmo lá você não pode abrir mão de estudar regularmente. E com o passar dos anos, fica cada vez mais difícil estudar...

Não é à toa que quase todas as estrelas do poker online limitam seu planejamento de ganhar muito dinheiro para aposentar em três ou cinco anos. Eles têm pressa em vencer aqui e agora, sabendo que amanhã tudo pode acabar – tanto para seus colegas quanto para eles.

5. Liberdade limitada

Como você já entendeu, você precisa jogar e estudar o jogo sem interrupções. Isso impõe sérias restrições aos jogadores. Se você está cansado da poluição de São Paulo, e é um regular de sites tradicionais como GGPoker, PokerStars ou partypoker. não pode simplesmente ir para os Estados Unidos e ficar lá por um mês. Esses sites não são permitido por lá. Na Itália, apenas os locais podem jogar na Internet. França, Espanha, Austrália e vários outros países também estão isolados do mercado internacional. Suas opções são nacionais ou países como o México – ah, e você precisa de internet de qualidade.

Classificação dos jogadores
4.2
Jogadores online
1,000
Bônus de depósito
100% até $2,000
Cliente Mobile
Softwares auxiliares
Outros
Jogadores amadores dos EUA
Rake races regulares
Bônus do GipsyTeam
Ajuda com saques e depósitos
Bônus para jogadores ativos
Classificação dos jogadores
4.5
Jogadores online
1,000
Bônus de depósito
100% até $2,000
Cliente Mobile
Softwares auxiliares
Outros
Jogadores amadores dos EUA
Rake races regulares
Bônus do GipsyTeam
Ajuda com saques e depósitos
Bônus para jogadores ativos
Código promocional GT
Cadastro
Classificação dos jogadores
4.9
Jogadores online
3,500
Bônus de depósito
100% até $600
Cliente Mobile
Softwares auxiliares
Outros
Rakeback alto
Rankings diários
Satélites para séries de torneios em todo o mundo
Bônus do GipsyTeam
Acesso a promoções exclusivas
Pagamentos adicionais para jogadores ativos

A rotina diária também não está mais sob seu controle. Não, você pode tentar jogar de manhã ou durante o dia, mas... Pode simplesmente não haver jogo ou haverá muito pouco. O pico de atividade na Internet ocorre da parte da tarde para a noite. Os jogadores profissionais, especialmente aqueles que escolhem torneios de poker, costumam ir para a cama de madrugada, principalmente em época de séries.

E, claro, o fim de semana. As noites de sexta, sábado e domingo são o pico da atividade de jogos. Seus amigos da escola vão ao pub ou ao karaokê, e você tem que escolher – ir se divertir com eles ou perder muito dinheiro, perdendo o doce jogo de sexta-feira e jogando de ressaca no sábado ou domingo.

Dizem que o poker é liberdade. Na verdade, esta é apenas mais uma faceta da falta de liberdade.

6. Problemas sociais

Então, você terá que jogar muito à noite e nos finais de semana. Quando conversar com amigos? Conhecer garotas? Na verdade, nunca. Em qualquer caso, com muito menos frequência do que para pessoas com horário normal de trabalho “das nove às seis”.

Você inevitavelmente começará a se afastar de velhos amigos. O sucesso no poker apenas acelerará esse processo. Muitos ficarão com ciúmes ou tentarão manipular você para resolver seus problemas financeiros. Mesmo para uma amizade verdadeira, suas reclamações de que “ganhei 70 mil dólares em um mês e agora não está claro em qual banco guardá-los” ou “Na semana passada voei para Tóquio para me divertir e agora descobri que a comida japonesa do Brasil é horrível." Seu novo círculo social será formado por outros jogadores de sucesso, muitos dos quais sofrem de autismo ou narcisismo severo. Mas pelo menos você pode conversar sobre poker com eles.

Sobre o poker, porque você simplesmente não terá tempo nem energia para mais nada. Como mostraram estudos de neurofisiologistas suecos, a intensa carga intelectual em um campo estreito de atividade permite acumular rapidamente massa cinzenta na área correspondente do córtex cerebral, mas acelera a degradação da massa cinzenta em outras áreas em comparação com pessoas que vivem na ociosidade.

Então, de certa forma, você ficará obcecado.

7. Predominância de emoções negativas

Não pense que se você começar a ganhar muito dinheiro, ficará mais feliz. Primeiro, a correlação entre a felicidade subjetiva e a saúde financeira enfraquece rapidamente à medida que o rendimento aumenta. A grosso modo, as pessoas que ganham o dobro do salário médio nacional são uma vez e meia mais felizes do que aquelas que vivem com o salário médio, mas quase tão felizes quanto aquelas que ganham dez vezes mais. Em segundo lugar, obter lucro no poker é muito diferente de receber um salário.

No poker, você ganha e perde o tempo todo. E a evolução incorporou em nós um mecanismo que reage de forma muito mais acentuada às falhas. Perder dinheiro é mais frustrante do que a felicidade em ganhá-lo. Isto é verdade para a grande maioria das pessoas. Portanto, é quase garantido que o poker em si reduza o seu prazer de viver.

Além disso, não é por acaso que os profissionais chamam a jogabilidade de “grind”. Esta é uma atividade rotineira, tediosa e pouco criativa, muito parecida com trabalhar em uma linha de montagem da Ford. Pesquisas com profissionais mostram que poucos deles, depois de muitos anos neste trabalho, continuam a gostar do processo de jogo. Eles suportam a necessidade de jogar 150 horas por mês só para poder continuar a voar para ao Japão e comer um verdadeiro japonês.

8. Considerações éticas e religiosas

Você ganhará a maior parte do dinheiro de pessoas que estão em mau estado emocional ou até mesmo de viciados. É claro que parte da sua renda no poker vem de batalhas contra outros profissionais habilidosos, mas inferiores a você na compreensão do jogo ou na capacidade de ler a estratégia do seu oponente. Essas vitórias lhe trarão satisfação moral. Mas o EV de jogar com pessoas que, por qualquer motivo, “enlouqueceram” esta noite é infinitamente maior. Então, muitas vezes neste trabalho você terá que “derrotar o homem”.

Um jogador profissional bastante conhecido, que escreveu uma autobiografia fascinante e instrutiva no ano passado, especializou-se numa variante do poker jogando heads-up. Tendo atingido certas alturas, em algum momento ele começou a sair da mesa, assim que percebeu que seu oponente estava jogando muito mal. Ele não estava interessado em tirar dinheiro de pessoas indefesas; queria resolver problemas mais complexos e derrotar outros profissionais. Em menos de um ano, ele perdeu tudo.

Sem um instinto assassino, não há nada a fazer neste negócio. Ser sanguinário e impiedoso é bastante útil. É claro que isto não se aplica apenas ao poker, e o poker é muito menos maléfico do que muitas outras atividades bem pagas (provavelmente poucas pessoas na infância sonham com uma carreira como assassino profissional, revendedor de carros usados ​​ou avaliador em uma loja de penhores). Ainda assim, todo mundo tem seu próprio lado ético, e o poker pode muito bem ser muito ruim para você.

Ou não para você, mas para a pessoa de quem você gosta. É incrível o quanto os princípios morais de pessoas educadas, racionais e gentis podem divergir. Escolher o poker pode custar amizades e arruinar o amor.

Claro, vale ressaltar que em muitas religiões o poker é classificado como jogo e é proibido. Se você é religioso ou alguém próximo dá grande importância ao dogma religioso, isso também pode se tornar um problema sério.

9. Uma mudança abrangente na sua personalidade

Anos jogando poker regularmente irão transformá-lo em uma pessoa diferente. E se você não gostar?

Em primeiro lugar, o controle das emoções – uma necessidade ao jogar poker – levará ao domínio do racionalismo, que começará a se manifestar em tudo. O módulo de suas flutuações emocionais diminuirá várias vezes. Será difícil para você se alegrar sinceramente com os gols do seu time favorito (os gols são uma derivada do número de chances criadas, que pode ser reduzida a uma função da diferença de salários dos jogadores das equipes em jogo) e outros eventos aleatórios que são um valor atípico de variância. Você deixará de se preocupar com o improvável – por exemplo, esquecerá como ter medo de voar em aviões. Estatísticas, probabilidades, teorema de Bayes entrarão em sua vida e a subjugarão muito mais do que você provavelmente deseja. A dopamina e a ocitocina destruirão o mistério do amor e do prazer, assim como Watson e Crick destruíram o mistério do sangue.

Seu pensamento se tornará probabilístico em vez de orientado para resultados. Você começará a pensar em termos de expectativa matemática. O poker irá reconectar seu cérebro no nível físico. Terá novas rodovias feitas de conexões neurais, e muitas das antigas se transformarão em caminhos abandonados. Você definitivamente se tornará uma pessoa diferente.

10. Mesmo chegando ao topo, você não melhorará sua vida.

O jogador de poker russo de maior sucesso, conhecido pelo apelido de Forhayley, falou há alguns anos sobre até que ponto a felicidade não pode ser encontrada no dinheiro e como é ilusória a alegria de alcançar um objetivo.

Lembro-me muito bem das minhas expectativas em relação à conquista do Olimpo do poker. Na minha opinião, este momento mágico deveria resolver todos os meus problemas e adversidades, mergulhando-me num estado de prazer e paz permanentes. E, infelizmente, lembro muito bem dos meus sentimentos desde o início deste momento...

Não senti nada. E esse “nada” foi a melhor emoção daquele mês, porque depois se transformou em... pânico, transformando-se suavemente em horror permanente e medo da vida. Por mais contra-intuitivo que possa parecer, o mês de maior sucesso da minha carreira no poker acabou por ser a minha pior experiência emocional. Abri o envelope com a resposta da minha vida, mas dentro só havia um pedaço de papel em branco.

O dinheiro que o poker trará, tendo feito todos os esforços, sacrificando seu ambiente e personalidade atual, resolverá alguns problemas e trará outros, nada mais. Aliás, a meditação regular aumenta a felicidade subjetiva de forma muito mais eficaz do que o crescimento da renda e é ótima para desenvolver o cérebro (fatos confiáveis ​​de publicações científicas revisadas ​​por pares, como muitos outros neste artigo). E o desejo de competição intelectual pode ser satisfeito com muito menos complicações, digamos, no clube da cidade ou em jogos de computador.