O jogador iniciante regular Legendary-F regular, responsável pelo blog “Variance, downswing, ou talvez um poker ruim?” , analisou uma mão de NL5 fast-fold e compartilhou suas ideias sobre como jogar ao fazer um par com um ás fraco fora de posição.

O coach de high stakes e do time GreenLine, Vladimir NeNaZavode, apontou seus erros e classificou o jogo de seu oponente como “excelente”.

Pré-flop

Esta é uma mão de No-Limit Holdem fast-fold no GGPoker. O adversário é desconhecido, mas sabemos que o seu VPIP é 24.

Depois de ele abrir do CO, tenho duas opções: 3-bet ou call. O randomizador escolheu 3-bet. O tamanho 4x para mim é padrão.

Vladimir NeNaZavode

Parece que não mudou muita coisa nos micros ao longo dos anos, com a maioria das pessoas dando over-call pré-flop (e o showdown confirma isso). Eu me inclinaria para uma 3-bet mais linear nesses limites. Se quisermos fazer 3-bet polarizada aqui, como um solver, então devemos aumentar o tamanho: uma 3-bet de 12-13bb é adequada aqui. Nesta situação, a 3-bet claramente não tem valor, por isso é melhor pagar ou fazer um size maior. Eu gosto muito mais da primeira opção.

Flop

Damos check fora de posição para não inflar o pote com top pair e um kicker fraco. Pensei que dificilmente receberíamos um call de mãos mais fracas, mas o nosso adversário poderia transformá-las em blefe nas streets seguintes.

Além disso, eu queria deixar os blefes do meu oponente e extrair valor no turn ou river de alguns noves, por exemplo. Ele tem T9s, J9s, 98s no range e, às vezes, e . A princípio, o flop não é um draw, então não faz sentido proteger a mão com uma aposta. É claro, pode ter e , mas não são tantos. Acho que ele pagará todos os e foldará metade dos . Ele também poderia facilmente ter e , já que, neste limite, a maioria estará inclinada a pagar em vez de fazer 4-bet.

Vladimir NeNaZavode

O flop é padrão, nossa mão parece boa para dar check. Se falamos de raciocínio, então, como mostra a minha experiência, em boards Ax, tanto nos limites micro como médios, as pessoas não blefam com frequência suficiente em bordos que não foram c-betados, porque intuitivamente vêem o nosso check como proteção.

Confira as melhores promoções agora
Rankings diários de Hold'em e Omaha com ₮2.000 em prêmios
Sem prazo
Bônus de 100% no primeiro depósito até $600 e tíquetes gratuitos de Spins e MTT
Sem prazo
Ranking diários de $1.000 Fast Poker
Sem prazo

Turn

Apostei 2/3 do pote para receber call de e , também poderia ser uma dessas mãos, as pessoas neste limite não gostam de fazer 4-bet. Há e , mas conseguimos um flush draw e, a princípio, não temos muito medo de colocar fichas no pote.

Eu provavelmente iria de all-in contra um raise. Vários draws apareceram, mesmo e poderiam jogar assim, já que depois de dar check no flop, eles poderiam sentir fraqueza. Contra mãos mais fortes, ainda temos as chance de fazer o nuts. Acho que juntando a fold equity, esta é uma ação +EV.

Sobre o tamanho da aposta, eu não gosto de 1/3 do pote depois de não fazer a c-bet. As mãos mais fracas vão pagar mesmo um size maior. Além disso, uma aposta de 1/3, na minha opinião, não protegerá nossa mão (se falarmos de straight draw), e um flush draw de ou , pagará facilmente 2/3 do pote. Uma aposta de meio pote é uma opção, mas, novamente, podemos ganhar. Uma aposta do tamanho do pote e overbets não fazem sentido, já que todas as mãos mais fracas que a nossa irão foldar.

Vladimir NeNaZavode

Na minha opinião, existem muitos erros lógicos de raciocínio. Tal como no flop, a nossa mão ainda é top pair com um kicker fraco. Você precisa entender que quando as pessoas veem um check nosso em tal board, elas muitas vezes controlarão o pote com suas mãos . Claro, eles apostarão com alguns (eu diria que a frequência para este meta é de 50-50) e 100% dos . No entanto, ainda haverá MUITOS top pairs mais fortes que os nossos no range do nosso oponente, por isso ainda não estamos motivados para colocar muito dinheiro no pote, apesar da equidade extra que ganhámos. Uma blocking bet de 1/4 ou 1/3 do pote parece muito boa.

O Hero diz que irá all-in contra um aumento. Isso é um desperdício de dinheiro. Com que frequência você vê aumentos por blefe, em posição, em resposta a uma aposta grande? Mesmo que existam alguns combo draws, isto não é um argumento para empurrar. Simplesmente não temos equidade suficiente.

River

Dei check no river, já que não acertamos o flush, e não quero ser pago por um . Depois de dar check no flop, nosso range é fraco, então nosso oponente pode transformar uma mão fraca em um blefe.

Por que dei call no push? Acho que o range do meu oponente é limitado em Ases, especialmente os fortes, e ele deveria, em teoria, aumentar as trincas no turn. Presumi que ele não iria all-in com dois pares aqui, pois há uma chance de encontrar sets que jogaram de slow play. Portanto, coloquei meu oponente em um blefe, como , , , , .

Nunca esperava ver AJ no showdown. Acho que meu oponente jogou sua mão de maneira pobre. Bem, isso, ou ele leu meu ás mais fraco e jogou de forma brilhante.

Vladimir NeNaZavode

Você deve se perguntar: com que frequência vemos blefes de quase dois potes em nossos limites? Nos limites micro e médio, a regra de ouro ainda se aplica: as pessoas blefam menos do que deveriam. Como devemos usar esta regra nesta situação? Nós apenas bloqueamos a aposta no river. Um tamanho de %10 a 30% do pote seria ótimo.

Eu não me preocuparia com o fato de não estarmos protegidos aqui, especialmente nas mesas de micro-stakes fast-fold do GGPoker. Na verdade, podemos fazer a blocking bet com todas as mãos de valor médio e jogar mãos mais fracas com até 100% check-fold, sem ter nenhum range de check-call, especialmente se tivéssemos feito uma blocking bet no turn e deixado o nosso adversário com um range mais amplo no river. Ao dar check, quase sempre veremos check-back de mãos contra as quais poderíamos ter apostado por valor. Esperar blefes caros do segundo e terceiro par é muito otimista, então o EV de uma blocking bet será sempre maior que o EV de um check.

O oponente jogou sua mão perfeitamente e fez o necessário nesses limites.