Isaac Haxton conquistou seu tão esperado primeiro bracelete na WSOP deste ano. Ele venceu um jogador regular britânico de high stakes Spin&Go, Ryan O'Donnell, no heads-up. O'Donnell entrou na mesa final com o sétimo stack, ele comentou sobre a mão chave, na qual teve que fazer um call difícil contra mais novo jogador do Hall da Fama, Brian Rast, em seu canal no YouTube.

Confira as melhores promoções agora
50% de rakeback adicional para jogar Sit&Go
Sem prazo
Rankings diários de $7.000 para jogadores de Spins
Sem prazo
Bônus de 100% no primeiro depósito até $600 e tíquetes gratuitos de Spins e MTT
Sem prazo

Vou contar sobre a mão mais importante da minha vida, que aconteceu no High Roller de $25k da WSOP 2023, onde terminei em 2º lugar, atrás do grande Isaac Haxton. A mão em questão ocorreu no início da mesa final. Meu oponente me pressionou muito e tive que fazer um call muito desconfortável.

Tudo começou com Brian Rast na posição de HJ abrindo com um raise de 320.000 (blinds 80.000/160.000, BB ante 160.000) com .

Aumento padrão. Ele era o segundo em fichas naquele momento e estava sentado em posição contra o líder em fichas. Ele pode abrir a partir de . Seu range de raise também deve incluir 98s, T9s e todas as mãos mais fortes.

Todo mundo desiste até mim. No big blind, eu tenho . Obviamente, meu oponente vai me pressionar, aproveitando que segundo o ICM devo jogar com cuidado, mas com as mãos mais fortes ainda preciso defender o blind. Call parece ser a decisão certa.

Num flop com Ás, eu tenho duas opções: check-call ou check-raise. Neste caso, como já disse, o adversário está numa posição mais vantajosa segundo o ICM e muitas vezes tentará me blefar. Nesta textura, um jogador da velha guarda, como Brian Rast sempre jogará seus blefes da forma mais agressiva possível. Meu range é quase impossível de resistir. Especialmente se eu fizer 3-bet com , quase nunca tenho dois pares, mas tenho um grande número de combinações piores que top pair, como valete+flush draw, valete+backdoor draw com um paus e broadways, bem como quaisquer gutshots. Todas essas mãos não desistirão na primeira aposta, mas foldarão diante de vários barris.

Rast aposta 300.000, e eu pago.

No turn estou obviamente preocupado com , já que não bloqueio essa mão. Mas eu bloqueio muitas outras mãos: trincas de ases e dez, , .

Quando dou check e Brian aposta o segundo barril, tenho a oportunidade de ir all-in, e considero isso seriamente. No entanto, parece-me que na dinâmica atual, um jogador do nível de Brian Rast colocará três barris com absolutamente todos os seus blefes, e eu bloqueio fortemente o seu valor. Então decido pagar novamente. Eu tenho um ótimo pega blefes para qualquer river!

E agora?

4.9
GGPoker é uma sala da Asian GG Network. Desde 2020, a famosa série de torneios WSOP é realizada nela e, desde então, se tornou a principal sala de poker on-line do mundo.

O Rei de Paus é uma carta muito ruim para mim e acerta uma parte significativa do range de blefe do meu oponente. Meu primeiro pensamento é que se ele blefar no river, não vou conseguir pagar.

Porém, vamos contar. Na minha opinião, no seu range de três barris haverá , , , . Também transformará alguns pares em blefes, por exemplo: , talvez até . Devido à dinâmica muito favorável para o big stack, haverá significativamente mais blefes no range de Rast do que em condições normais. Ele pode muito bem tentar me fazer foldar um ou até dois pares (e quase aconteceu)!

Eu dou check e ele faz uma grande aposta, quase o pote.

Algumas informações básicas sobre o size. No dia anterior, quando estávamos jogando na mesma mesa, ele viu como eu, em situação semelhante, fiz fold para um valor parecido no river e mostrei minha mão para um dos espectadores. Isso foi discutido na mesa, ele não pôde deixar de prestar atenção. Então presumi que esse tamanho de aposta visava um pouco mais a fold equity . É claro que esta consideração por si só não é suficiente para fazer um call tão caro.

Comecei a me perguntar o que ele estava representando. Por valor, em primeiro lugar, flushes, em segundo lugar, straights, mas acima de tudo, flushes. Vamos falar sobre eles. Primeiro, ele não pode ter flushes com Ás e Rei, pois o ás e o rei de paus estão no bordo. Ele sempre apostará no turn com e ? ? Sim, muito provavelmente, embora não haja garantia total, talvez ele queira pedir mesa algumas vezes, não conheço a estratégia dele. quase inacreditável devido à sua posição, que suponho abrir um range tight pré-flop. Finalmente, sempre jogará nesta linha. Esta é a mão mais perigosa para mim. vale a pena descontar porque ele terá alguns checks no turn.

Quão amplo ele abre offsuit? Acho que ele irá all-in QJo com bastante frequência, mas nem sempre – vamos deixar com uma frequência pequena. KQo, todos os combos estão no range, mas não tenho certeza se ele vai querer usar um tamanho maior. E, claro, ele também tem , exceto pelas combinações que meu Ás de espadas bloqueia.

O resultado final é que não existem tantas combinações de valor. Mas blefes... Como já disse, todos os pares abaixo de dez, , na minha opinião, uma das melhores mãos para disparar no turn e no river, e K9s.

Se você contar as combinações, ele tem mais blefes do que valor. Então fui obrigado a fazer este call. O size do meu oponente também ajudou um pouco – descontei algumas de suas mãos mais fracas que um flush, mas os blefes só estão interessados ​​em uma aposta grande e assustadora.

O call me deu um segundo stack (eu fiquei com 9 milhões, Brian Rast ficou 3,6 milhões), o que me permitiu terminar em segundo lugar no torneio:

Foi um grande torneio e me diverti muito jogando. Acho que vou lançar outro vídeo sobre isso, onde falarei sobre outras mãos interessantes do jogo.