Durante 10 anos, Joe Ingram gravou podcasts com todas as estrelas do poker, de Wiktor Malinowski a Phil Ivey.

Nos últimos dois anos, ele abandonou suas atividades e desapareceu do ar. Seu interesse pelo poker foi brevemente reavivado graças ao conflito entre Robbi Lew e Garrett Adelstein, durante o qual Joe foi ao ar todos os dias durante muitas horas de transmissões.

O profissional de high-stakes Garrett Adelstein diz que o dispositivo vibratório pode ter ajudado a novata Robbi Jade Lew a ganhar um pote de seis dígitos contra ele

Leia

Quando o tema perdeu interesse, ele desapareceu novamente. Tivemos que esperar mais de um ano para sua volta. No início de março, Joe anunciou que voltaria em tempo integral e planejava gravar podcasts regularmente. Os próximos convidados incluem Eric Persson, Brad Owen e Alan Keating, mas o primeiro convidado da nova era foi o polêmico Doug Polk.

Os velhos amigos falaram sobre a popularidade das streams de cash games caros, o retorno de Mike Postle e os problemas atuais do online.

A ascensão das streamings ao vivo nos Estados Unidos

Joe Ingram: Fazer streaming de um jogo caro é um projeto muito difícil. Para ter sucesso você precisa de uma grande equipe, você não pode fazer tudo sozinho. E os jogadores de poker gostam de fazer tudo sozinhos. Eu sou assim, sempre editei meus próprios vídeos. Mas cada um deve cuidar da sua vida. As transmissões exigem bons dealers, jogadores interessados ​​e comentaristas de qualidade. Tudo parece ter corrido bem para você no Lodge. Gosto muito que a concorrência nesta área esteja crescendo. O líder indiscutível das transmissões é o Hustler, eles conquistaram seu público há muito tempo, então você apareceu e agora o Bally Live Poker (Ed. o programa costumava se chamar Live at the Bike) está ganhando força. Recentemente, eles fizeram parceria com o Commerce Casino e estão tentando entrar em contato com você.

Doug Polk: Desculpe interromper, mas há muito tempo queria falar sobre esse assunto. Conheço o pessoal que faz o Live at the Bike há muitos anos, até sou amigo de alguns deles, mas nem entendo o que está acontecendo com suas streams. Eles têm um orçamento ilimitado, mas as imagens parecem dos anos 90, a qualidade da filmagem é péssima e eles nem sabem configurar a iluminação corretamente.

Joe Ingram: Qual você acha que é o problema deles?

Doug Polk: Aparentemente, eles estão economizando dinheiro. Pensaram que poderiam ir bem só com o nome, mas agora a concorrência é grande. Repito que a equipe, as câmeras e a iluminação são a base, sem a qual nada funciona. Ao mesmo tempo, montaram um jogo excelente, a ação é ótima. No ano passado, também joguei algumas sessões e foi provavelmente o melhor jogo que joguei durante todo o ano. Ganhei $600 mil. Não há dúvidas sobre a organização, mas algo precisa ser feito em relação à produção. Nenhuma estrela atrairá os espectadores se a qualidade da imagem for do século passado.

Confira as melhores promoções agora
Ranking diários de $1.000 Fast Poker
Sem prazo
Race semanal de $1,600 para jogadores de cash
Sem prazo
Race semanal de $1,600 para jogadores de cash
Sem prazo

Joe Ingram: O grande problema é que é muito difícil encontrar uma equipe de filmagem que possa produzir um produto de poker de qualidade. Conversei com os dirigentes do Venetian, eles também planejam lançar suas próprias transmissões, mas a primeira pergunta é: “Onde conseguir uma equipe?”

Doug Polk: Então você tem que encontrar pessoas que entendam de produção e só então ensiná-las sobre poker. E muitos cassinos fazem o oposto: tiram as pessoas do poker e tentam ensiná-las a fazer um show. Na Lodge, escolhemos o primeiro caminho, contratamos os melhores profissionais de produção de conteúdo e depois contamos que sequência vence uma trinca. O problema com o Live at the Bike também pode ser que eles pertencem ao Bally's, e o streaming está longe de ser sua prioridade.

Joe Ingram: Pelo que entendi, eles realmente querem que a transmissão seja um sucesso. É organizada por Eric Persson. Eles transmitiram recentemente do Commerce e estão cheios de entusiasmo para competir com o Hustler. É verdade que não será fácil fazê-lo, eles são líderes do mercado e não pretendem abrir mão da posição. As datas e o field do novo “Jogo do Milhão” foram anunciadas recentemente. O do ano passado foi o destaque do ano para mim: seu confronto com Dwan, o blefe maluco de Rampage e muitas outras mãos brilhantes. Já foram anunciados nove nomes de participantes, você está entre eles. Você pode me contar alguns detalhes?

A análise feita no Piosolver por um usuário do Reddit, livepokertheory, da mão épica jogada por Doug Polk contra Tom Dwan.

Leia

Doug Polk: É uma grande honra para mim voltar e defender o título de pior jogador do programa. Na minha opinião, o jogo do ano passado não foi apenas o evento principal do ano, mas no geral a transmissão mais épica da história do poker. 60.000 pessoas viram ao vivo, basta pensar nesse número. Espero também ter tornado a transmissão mais interessante. Embora eu tenha perdido muito dinheiro, entendo que seria estúpido entrar em um jogo como esse e ficar foldando o tempo todo. Tenho um ótimo relacionamento com Nick Vertucci e o Ryan Feldman (Ed: Proprietários do Hustler Live), eles começaram do zero e em poucos anos se tornaram líderes da área. Estou muito feliz que me ligaram novamente, prometo jogar muitas mãos, mas desta vez gostaria de ganhar alguma coisa.

Joe Ingram: Tony G e o lendário Alan Keating também foram anunciados como participantes. Espero que ele venha ao meu podcast em breve. Naturalmente, você não pode viver sem o Airball. Sei que ele tem muitos inimigos, mas quando o vejo, meu único desejo é abraçá-lo. Ele realmente parece adorar poker. Santhosh Suvarna é um rosto relativamente novo no que está em jogo. Recentemente, assisti a uma transmissão de PLO com a participação dele, parecia que antes do flop ele nem olhava as cartas, apenas jogava. Tom Dwan não está na lista. Você queria se vingar dele?
Doug Polk: Estou pronto para jogar em qualquer mesa que os organizadores oferecerem. Gostei de jogar com Rob Yong da última vez, mas gostaria de ganhar pelo menos uma mão dele. Espero que ele volte também. É sempre um prazer jogar na mesma mesa com Haralabos. Só que eu mudaria um pouco a estrutura e aumentaria os blinds para $500/$1.000. O buy-in mínimo, de $1 milhão, é muito alto e os jogadores ficam muito tight. O show também foi criticado por isso no ano passado. Desta vez, as transmissões acontecerão nas mesmas datas do torneio heads-up da WSOP. Adoro o heads-up, claro, mas se me oferecessem a oportunidade de jogar um evento da WSOP ou uma vaga no Million Dollar Game, escolheria este último 50 milhões de vezes entre 50 milhões.

Joe Ingram: Você não ganhou o torneio heads-up do ano passado?

Doug Polk: Fiquei um pouco abaixo.

Joe Ingram: Todos no chat dizem que Rampage definitivamente deveria jogar. Você está acompanhando a montanha-russa em que ele está?

Doug Polk: É difícil para mim me imaginar no seu lugar. Tenho uma abordagem bastante conservadora ao meu bankroll e nunca me coloquei numa situação em que perder na mesa pudesse afetar seriamente o meu estado mental ou financeiro. Lembro-me até de ser ridicularizado por jogar o Million Dollar Game com “apenas” 25% das minhas ações, o que equivale a $250.000... A julgar pelos sinais e pelos comentários do próprio Ethan, ele está jogando um pouco acima de suas capacidades.

A propósito, seus resultados me fizeram pensar. Muitos espectadores não entendem como é fácil perder $1 milhão quando você tem entre $100.000 ou $200.000 na mesa. São apenas 10 buy-ins. Você não precisa ir muito longe para encontrar um exemplo: recentemente, no Lodge, perdi um pote de mais de $500.000 em um jogo com blinds $25/$50.

Um dos heróis regulares da transmissão do Hustler está passando pela pior crise de sua carreira. Os motivos são banais e familiar a todos: falta de autocontrole, jogar além do bankroll e vício em apostas.

Leia

Os problemas do poker online

Doug Polk: Embora o mundo ao vivo esteja em expansão, o mundo online não é tão fluido. No início deste ano, dois escândalos de grande repercussão ocorreram ao mesmo tempo: bots na rede WPN e superusuários na rede GG.

O poker é um jogo com solução. Os computadores já jogam melhor que os humanos. Ao vivo, pelo menos, vemos nossos rivais. Pode haver golpistas lá também, mas esse é um tópico separado. Pelo menos sabemos que eles não usam RTA.

Online, não temos ideia do que está acontecendo do outro lado da tela. E o pior é que nem as salas maiores parecem conseguir oferecer total segurança aos seus clientes. Tenho certeza de que este é um problema muito complexo e não tão fácil de resolver. Mas se não puderem garantir um jogo limpo, surge uma questão razoável: quanto tempo durarão os jogos online?

Joe Ingram: O problema dos bots no ACR existe há anos. Também tentei combatê-los, conversei pessoalmente com Phil Nagy. Ele prometeu resolver isso, pagou indenizações e pareceu que houve algum progresso. E então todos esses bots retornaram e estão jogando torneios e cash silenciosamente. Bem, talvez eles nunca tenham resolvido nada. Sempre houve pessoas no poker que fariam qualquer coisa por dinheiro. Anteriormente confiamos às salas a tarefa de manter o jogo limpo e parece que conseguiram. Hoje, você não pode mais dizer isso.

Uma postagem no 2+2, logo no início deste ano, alega que bots estão sendo usados ​​no ACR Poker e acumularam quase $10.000.000 em lucros.

Leia

Doug Polk: Ainda estou chocado com as palhaçadas que a WPN fez quando tentou provar sua inocência convidando os usuários a criarem seus próprios bots. Outra questão importante é: não podem abordá-los porque não querem ou porque não têm capacidade?

Joe Ingram: Não tenho resposta. Do lado de fora, parece que eles estão realmente tentando fazer alguma coisa.

Doug Polk: Concordo, eles tentam, fazem tudo que podem, mas não conseguem nada. Parece que toda a abordagem à segurança precisa de ser alterada. Também acho difícil acreditar que Phil Nagy não se importe com o fato de haver bots operando em sua sala. Ele não se esconde, fala constantemente sobre isso, responde pessoalmente aos jogadores, faz declarações oficiais, embora algumas sejam polêmicas, para dizer o mínimo. Ele definitivamente se importa, mas nada dá certo para ele também. Ou talvez você e eu sejamos tolos crédulos e na realidade eles incentivam a presença de bots, porque eles geram rake muito bem. Depois de tais escândalos, a primeira coisa que eu faria seria mudar o chefe do serviço de segurança e os principais programadores. Definitivamente algo precisa ser feito.

Joe Ingram: O que você pode dizer sobre o GGPoker? Apesar do escândalo dos superusuários, eles dominam claramente o mercado e têm uma política de marketing muito agressiva. Eles também têm uma abordagem especial para organizar jogos online: eliminaram a seleção de mesas, limitaram as taxas de vitória, o rakeback depende dos resultados e recentemente declararam guerra à mineração.

Usuário conseguia saber o resultado das mãos, segundo comunicado do GGPoker e denúncia em fórum.

Leia

Doug Polk: Os superusuários são um problema mais difícil do que os bots. Nunca soubemos quantas contas desse tipo existiam. Não excluo que a vulnerabilidade do software possa ter sido explorada por trapaceiros espertos, dos quais nunca saberemos. Eu poderia dizer: “Eles têm problemas óbvios com o código e precisam alterá-lo”, mas não entendo nada sobre isso. Mas para mim é óbvio que se um jogador vê quem vai ganhar a mão antes mesmo da ação, isto é um problema muito sério e um grande golpe em sua reputação. A proteção das cartas dos jogadores deve ser uma prioridade em qualquer sala.

Joe Ingram: As taxas de vitória anormais do superusuário foram descobertas graças ao monitoramento de sites. O GG agora está tentando proibir a mineração. Você ainda jogaria lá depois disso?

Doug Polk: Nos últimos 7 anos, só joguei online com Daniel Negreanu. A questão está definitivamente no lugar errado. Quando você me perguntar em qual sala jogar, aconselho que entre em contato com uma pessoa que tenha pressionado o botão “raise” pelo menos uma vez nos últimos 5 anos. É necessário pelo menos entender a estrutura do rake. Você acompanha online? O que você diz quando alguém lhe pede um conselho?

Joe Ingram: Eu também não assumo essa responsabilidade. Eu só recomendo jogar em salas regulamentadas. Parece-me que online fazemos sempre um depósito por nossa própria responsabilidade e risco. Em nenhuma sala você pode ter 100% de certeza da segurança de seus fundos. Sempre haverá golpistas online que farão de tudo para tirar nosso dinheiro. Agora, existe uma grande variedade nesta área: salas regulamentadas, clubes fechados, mercados negro e cinza. Existem mais opções de jogos, mas os golpistas agora têm mais oportunidades de nos enganar. Portanto, é muito importante aprender a trabalhar com a informação de forma independente.

Mike Postle

Doug Polk: Embora discutamos a trapaça com tantos detalhes, há mais uma questão que não podemos ignorar. Mike Postle regressou recentemente às mesas. A sua culpa nunca foi provada. Ele mesmo continua a negar tudo. O que você acha do surgimento do principal vilão do poker dos últimos anos

Joe Ingram: Passei muito tempo pesquisando esse assunto, o vídeo do Mike se tornou um dos mais populares do canal.

Já mantivemos contato há algum tempo, ele dizia que tinha sua própria versão dos acontecimentos. Ele afirma que não tem culpa de nada e pode explicar todos os momentos estranhos de seu jogo. Sou sempre a favor de dar a todas as partes a oportunidade de falar. Mike prometeu contar tudo, mas isso nunca aconteceu.

Doug Polk: Sim, ele está repetindo tudo o que já tinha dito há 4 anos. Ele supostamente tem provas de sua inocência, mas ainda não está pronto para expô-las. Para mim, tudo nesta história é óbvio. O cara foi o maior ganhador de todos os tempos em $1/$2 e $2/$5 e sempre jogou perfeitamente no river. Agora ele aparece de repente e afirma que teve cinco sessões negativas, que ninguém leva em conta. E estamos discutindo isso seriamente? Quero propor formalmente ao Mike: venha ao Lodge e jogue seus limites conosco. Estou pronto para lhe dar um freeroll completo. Você acha que isso mostrará uma taxa de vitória pelo menos próxima desses números? Duvido muito. Acho que há três opções: ele vai recusar, vai perder ou ficar breakeven. Também estou disposto a gravar um podcast com ele a qualquer momento.

Joe Ingram: Incomoda você querer dar uma plataforma a um jogador com uma reputação tão ruim?

Doug Polk: A política de cancelamento me parece estúpida e muito perigosa. “Se eu não concordo com esse cara, então não deveria dar a ele a chance de falar”; essa abordagem definitivamente não é para mim. Postle é um dos cinco jogadores mais famosos da última década, por que não dar a palavra a ele? Além disso, existem apenas duas opções: ou ele é o jogador mais talentoso da história ou um golpista. Eu ficaria muito feliz em fazer uma entrevista com ele.