Billy Walters é um dos apostadores de maior sucesso na história americana. Ele foi um dos primeiros a utilizar a análise computacional para apostas esportivas na década de 80. Segundo a lenda, desde então ele teve apenas um mês de derrotas.

Em 2017, Bill foi condenado a cinco anos de prisão e multado em $10 milhões por abuso de informação privilegiada. Walters passou 30 meses preso, durante a pandemia foi transferido para prisão domiciliar, e logo foi libertado.

“Parece que Trump perdoou meu velho amigo Billy Walters”, escreveu Doyle Brunson na época . "Acho que foi um perdão legítimo porque Billy foi preso injustamente pelo o que acusaram".

Em nossos materiais, Walters é citado apenas duas vezes nos textos sobre Haralabos Voulgaris.

Outro membro importante do Computer Group, Billy Walters, ainda está na ativa, mas prefere prestar serviços de consultoria a matemáticos que desenvolvem modelos complexos para prever resultados. Walters, Kent e seus camaradas permaneceram os únicos líderes do mercado privado quase até o final dos anos 90, mas então o aumento da potência e o baixo custo dos computadores pessoais, juntamente com a disponibilidade de informações estatísticas, possibilitaram que todos fizessem cálculos matemáticos.

Há alguns meses, quando Voulgaris conversava com leitores do Twitter, ele foi questionado.

Você lerá o livro de Bill Walters quando ele for lançado?

– Certamente.

Durante um AMA (Ask Me Anything // Pergunte-me Qualquer Coisa) com seus seguidores do Twitter , o famoso apostador contou o que mudou em sua vida após se mudar para a Espanha e comprar um clube de futebol.

Leia

A autobiografia de Walters foi colocada à venda em agosto.

Hoje em dia, Bill é um convidado frequente em vários programas e deu várias entrevistas excelentes. Traduzimos sua conversa com o apresentador do site No Laying Up (o tema principal é golfe, mas também há materiais sobre outros eventos esportivos e culturais nos Estados Unidos).

Olá Billy, seu livro causou um grande burburinho antes mesmo de ser lançado. Diga-nos por que você decidiu escrevê-lo?

– Houve muitos motivos. Enfrentei o vício do jogo na minha juventude, depois tive muitas outras dificuldades. Espero que minha história ajude alguém e ensine algo. Comecei a apostar em esportes muito cedo, naquela época, este tipo de atividade tinha uma reputação duvidosa. Não nos distinguíamos das casas de apostas, e éramos até comparados com criminosos. Felizmente, o jogo agora é legal em quase toda a América.

Há 10 anos, eu não teria compartilhado tal informação nem por $30 milhões. Mas não estou ficando mais jovem, queria compartilhar minha história com os fãs de esportes. Posso dizer que vejo nisso o meu legado.

Também foi importante para mim contar a minha versão dos acontecimentos sobre a minha prisão. Porque nem uma palavra de verdade foi escrita sobre isso na imprensa.

Aqui está minha principal motivação, em poucas palavras. O dinheiro definitivamente ficou em último lugar, todos os lucros do livro irão para instituições de caridade.

– Você pode escrever vários livros sobre sua vida, mas tente contar resumidamente como conheceu o mundo dos jogos.

– Nasci em uma pequena cidade do Kentucky, perdi meu pai cedo e minha mãe nos deixou. Fui criado pela minha avó e sou grato a ela por tudo. O primeiro lugar de que me lembro fora de casa foi uma Igreja Batista, onde ela e eu íamos pelo menos três vezes por semana. Ao mesmo tempo, minha avó trabalhava constantemente e não havia jardim de infância em nossa cidade, então muitas vezes eu ficava com meu tio. Seu lugar preferido era a sala de bilhar e já aos quatro anos eu jogava muito bem sinuca. Caixas de Coca-Cola foram colocadas para mim e um taco foi dado em minhas mãos. E assim passou minha infância – entre a igreja e o salão de bilhar. A sinuca é uma grande escola de vida. Joguei valendo dinheiro pela primeira vez aos seis anos, onde aprendi a comunicar com as pessoas e a negociar. Infelizmente, aprendi muito cedo sobre a traição de amigos. Agora estou com 77 anos, mas espero ter conseguido seguir os princípios que aprendi durante esses anos. Tenho certeza que me formei como pessoa então.

– No mundo do jogo, você é famoso por sua carreira de sucesso. Mas pela biografia aprendi que seu caminho não foi tão tranquilo. Você ganhou e perdeu repetidamente sete dígitos.

– Não há nada de incomum nisso. Todos os grandes jogadores passaram por isso de uma forma ou de outra. Fui à falência provavelmente 100 vezes. Ganhei nas apostas, depois perdi tudo no blackjack. A ludomania era um problema sério. Por um tempo não consegui me controlar, era como se outra pessoa tomasse todas as decisões por mim. Foram muitos problemas e dores. Mas, como disse, entrei no mundo do jogo quando era criança e nunca tive medo de correr riscos. Isso tem seus prós e contras.

Dizem que pessoas inteligentes não repetem seus erros. Definitivamente não é sobre mim. Mas então ocorreram certos eventos que me ajudaram a passar da categoria de apostador perdedor para apostador de sucesso. Um deles foi o casamento com uma mulher incrível, com quem estou juntos há 47 anos. Tudo isso está detalhado no livro. Acho que quem ler ficará convencido de que não há uma gota de falsidade. Em geral, gosto mais de autobiografias apenas pela sinceridade.

– Agora você pode encontrar estatísticas e análises detalhadas de qualquer esporte diretamente no seu telefone. Conte-nos como você coletou informações naqueles anos distantes.

– Fui preso em Kentucky por fazer apostas. Eu estava bem ciente de que estava envolvido em negócios ilegais, então tudo bem. Felizmente, não fui para a prisão, mas o registro permaneceu em minha ficha. Em 1982, mudei-me para Las Vegas para me tornar jogador profissional. Este é o segundo melhor acontecimento da minha vida depois de me casar com Susan. Em Las Vegas, conheci um cara chamado Mike Kent e percebi que suas previsões eram muito mais precisas que as minhas.

Um trecho do artigo da ESPN que mencionamos acima:

O primeiro programa de computador para modelagem de eventos esportivos surgiu no final dos anos 70. Michael Kent, um engenheiro de submarino nuclear que trabalhou para o Pentágono, escreveu-o para prever os resultados dos jogos da NFL, bem como das ligas universitárias de futebol e basquete. Ele alimentou o algoritmo, escrito em cartões perfurados, em um computador alugado, cuja potência era menor que a dos laptops modernos. Mas as casas de apostas, por sua vez, estavam munidas apenas de calculadoras e intuição. As forças eram desiguais. Kent mudou-se para Las Vegas, criou um sindicato – o lendário Computer Group – e ganhou milhões de dólares. Ele se aposentou há sete anos e sua localização atual está cuidadosamente escondida. Segundo seu advogado Stephen Brooks, ele vive recluso.

Contei tudo em um pedaço de papel, e mesmo assim ele usou um computador, mas não entendia nada das apostas em si. E a estratégia de apostas é tão importante quanto a capacidade de prever o resultado. Mike e eu unimos forças, ele encontrou eventos lucrativos e eu lidei diretamente com os valores e odds. Com o tempo, toda uma equipe começou a trabalhar para nós, que fazia apostas em todo o país. Começamos a ganhar muito e rapidamente fomos notados pelas autoridades. Eles não encontraram nada parecido com isso, então decidiram que estávamos ligados ao crime e às casas de apostas ilegais. Os problemas começaram em 1985, mas então tudo se limitava a buscas. Em 1992, fomos acusados ​​de apostas ilegais, o que resultou na comparência de mim, da minha esposa e de outras 14 pessoas em tribunal federal. Felizmente, fomos absolvidos. Provei ao júri que estávamos apostando – o que era perfeitamente legal – e nada mais. É engraçado que o caso tenha sido denunciado em Nevada, a capital mundial do jogo.

Na década de 80, percebi que a principal vantagem do Mike era a capacidade de trabalhar com informações. Mas a cada ano tudo tornava cada vez mais acessível. Para nos manter no topo, apenas os esforços de Mike não eram mais suficientes. Comecei a recrutar outros analistas para a equipe e em algum momento eu tinha 25 dos apostadores mais fortes do mundo. É triste admitir, mas com o tempo, todos eles perderam o controle. Alguém não acompanhou o progresso, alguém perdeu o interesse no assunto ou simplesmente perdeu o controle.

– Fazer apostas também não foi uma tarefa fácil, vocês tinham uma equipe inteira aqui também, né?

– Sim, eu mesmo não poderia apostar em todos os lugares. Já na década de 80 existiam casas de apostas inteligentes e outras não tão inteligentes. As primeiras analisavam as apostas dos jogadores lucrativos, trabalhavam com informações e faziam ajustes na linha para ganharem mais. As últimas não faziam nada e simplesmente deixavam de aceitar apostas daqueles que eram considerados perigosos. Então continuamos apostando através de laranjas.

As pessoas que conseguem vencer de forma consistente – não estou falando de nenhuma segunda divisão do campeonato australiano, mas de mercados realmente grandes – NFL, golfe, basquete universitário e assim por diante – representam muito menos de 1%. Se você tem medo de apostar nesses esportes, então algo está errado com seu negócio e você simplesmente não é um bom apostador. Deixe-me contar uma história sobre isso. Em 1989, meu amigo mais próximo, Jack Binion, fundou o Horseshoe Sportsbook. Eu imediatamente disse a ele: “Jack, não quero enganar você. Meu pessoal não apostará com você." Ele respondeu: "Você está brincando? Quero que me coloque em primeiro lugar!" Apostamos $25.000 no basquete universitário e $50.000 no futebol americano. Em seu primeiro ano, a Horseshoe Sportsbook se tornou a casa de apostas de maior sucesso de Nevada. No MGM, quando Jay Rude estava no comando, por anos apostei entre $50 e $100 mil por partida. Depois de nossas apostas, eles apenas mudavam a linha e imprimiam dinheiro.

Americas Cardroom

4.2

Site de poker com excelentes mesas de cash e prêmios milionários

Black Chip Poker

4.5

Uma sala de poker para PC bem confiável

Código
Digite o código na linha "Código de referência":

PartyPoker

4.9

Satélites para torneios ao vivo, software simples e freerolls a cada hora

Cadastre-se usando este link para ganhar os bônus do GipsyTeam:
  • Aumento do bônus de primeiro depósito
  • Aumento de rakeback e em bônus
  • Ajuda com depósitos e saques
  • Acesso a freerolls exclusivos
  • Suporte 24 horas por dia, 7 dias por semana

– Como você fazia suas apostas?

– Sempre me interessei apenas por grandes vitórias e, para isso, é preciso fazer grandes apostas. As pessoas comuns têm uma opinião errônea de que você pode investir muito dinheiro em esportes a qualquer momento. Na realidade, tudo é completamente diferente, especialmente quando você é consistentemente lucrativo e as casas de apostas o veem como um perigo. Tive que abrir contas em diversas partes do mundo, principalmente nos EUA e na Europa.

Com o tempo, notei outro recurso. As casas de apostas começaram a banir não só os jogadores vencedores, mas também aqueles que faziam muitas apostas e influenciavam a linha, enquanto o resultado não importava. Em 2016, quando me aposentei das apostas devido a um processo criminal, tínhamos um escritório no Panamá com acesso a 1.600 contas de apostas. Alguns escritórios tinham várias contas. Tentarei explicar a essência do nosso trabalho de forma simplificada. Usei certas contas para apostas experimentais. Ou seja, não fazia 30-40 apostas por semana, mas sim 3-4. Se duas das três apostas fossem feitas e a linha mudasse em nossa direção, marcava essa conta como uma “red flag”. Ficávamos um tempo sem apostar com ela ou simplesmente fazíamos algumas apostas perdedoras.

Se as apostas experimentais não tivessem sucesso, a conta caía na categoria "verde" ou "amarela" e na semana seguinte íamos com carga máxima. Nosso objetivo era manter a capacidade de apostar valores máximos pelo maior tempo possível. E esse malabarismo com as contas exigia ainda mais tempo e esforço do que encontrar taxas lucrativas.

– Conte-nos sobre seu encontro com a lenda do golfe Phil Mickelson e seu papel em seu negócio.

– Nos conhecemos em 2006 durante um amistoso jogo de golfe. Naturalmente, eu sabia quem ele era e imediatamente disse que era seu fã de longa data. Acontece que Phil também tinha ouvido falar de mim. Durante todo o jogo conversamos apenas sobre esportes. Depois, não nos comunicamos por alguns anos e nos encontramos novamente em 2008, num torneio de golfe. O próprio Phil se aproximou de mim, disse que sabia o que eu estava fazendo e se ofereceu para cooperar. Isso durou cerca de cinco anos. Obviamente, os seus limites de apostas eram incomparáveis ​​aos meus. Phil começou a apostar em esportes em 1995 e perdeu mais de $100 milhões, ele mesmo confirmou essa informação publicamente. Houve um período em que o jogo claramente levou a melhor sobre ele. Por outro lado, ele ganhava $50 milhões por ano e tinha dinheiro para isso.

Nossos arranjos foram simples, apostávamos em partes iguais. Ele fazia apostas e nós toda a análise e preparação. A cooperação foi bem-sucedida e com o tempo suas contas foram encerradas. Ele encontrou diversas contas abandonadas da década de 90 que não utilizava há muito tempo. Isto prolongou a nossa sociedade por algum tempo, mas, ao mesmo tempo, foi o início do fim. Ele devia dinheiro aos seus antigos parceiros de apostas e uma de suas transferências foi sinalizada pelo banco como uma transação suspeita. Isto levou a uma investigação sobre esquemas de lavagem de dinheiro. Tudo isso também me afetou e levou ao caso de inside trading, pelo qual acabei na prisão. Segundo a investigação, Phil foi uma das pessoas com quem compartilhei informações confidenciais. Durante o interrogatório do FBI, ele negou tudo isso. Ele prometeu confirmar a versão em tribunal, mas não fez. Tenho certeza que seu depoimento seria suficiente para eu não ir para a prisão.

– No livro, você diz que em 2012, Phil queria apostar $400 mil na seleção dos EUA na Ryder Cup através de você. Qual foi sua primeira reação?

– Eu não pude acreditar no que ouvi. Já nos conhecíamos há vários anos, mas o tema das apostas no golfe nem sequer foi levantado. Amaldiçoei-o e perguntei: “Você esqueceu o que aconteceu com Pete Rose (ed. – o lendário jogador de beisebol, após o fim de sua carreira de jogador, quando Rose trabalhava como técnico, descobriu-se que ele estava apostando em partidas de beisebol, inclusive contra seu time. Pete foi banido do beisebol profissional para sempre). Disse que não queria ter nada a ver com isso. Acho que foi um impulso emocional da parte dele e ele nunca fez uma aposta. Pelo menos nós não discutimos apostas de golfe desde então. Se eu concordasse, e isso se tornasse público, sua vida e carreira estariam arruinadas.

Você se lembra do seu último encontro? No livro, você diz que ele tinha uma dívida grande com você, depois desse estranho episódio com a recusa em testemunhar em tribunal.

– Passei 31 meses na prisão, período durante o qual minha filha cometeu suicídio. Tenho certeza de que isso não teria acontecido se eu estivesse lá. Acho que nunca serei capaz de perdoá-lo.

Ele tentou entrar em contato com você depois da prisão?

– Surgiu uma vez no campo de golfe. Ele tentou de alguma forma se justificar por não ter falado no julgamento. Eu não o ouvi, apenas contei sobre minha filha. Ele respondeu que sentia muito. Não nos conversamos mais.

Discutimos apenas uma pequena parte das histórias do seu livro. Então aconselho a todos que leiam. Mas não posso deixar de perguntar sobre a roleta, como você conseguiu encontrar uma vantagem aí?

– Foi na década de 80 em Las Vegas. Dois caras vieram até mim e disseram que tinham um sistema 100% para jogar no preto. Ofereci-me para lhes dar dinheiro e dividir o lucro pela metade. Eles despertaram meu interesse neste jogo. Com a ajuda de um computador, começamos a analisar os algoritmos que os números saíam. Descobrimos que não existia roleta 100% aleatória, mas na maioria dos casos, o erro era muito pequeno. Ainda não fazia sentido jogar. No entanto, houve algumas roletas com uma expectativa decente. A minha teoria foi confirmada e consegui ganhar muito até que todos os casinos mudaram de fornecedor.